Histórias do Holocausto

Domingo à noite, estava fussando no Viasatplay para ver se encontrava algo interessante para assistir quando dei de cara com dois filmes surpreendentes: O Diário de Anne Frank e The boy in the striped pyjamas. Posso dizer que fiquei super impressionada com as histórias. Eu sei que O diário de Anne Frank é um clássico, mas confesso que nunca o li.

O Diário de Anne Frank (2009) – É uma mini série baseada no livro que foi rodado para a BBC muito bem dirigido, mostrando todo o sofrimento das pessoas que juntamente com Anne permaneceram escondidas durante a Segunda Guerra quando a Holanda estava sob o domínio nazista. No seu diário, Ann Frank narra todo o sofrimento por estar ali presa em um sótão com sua família e outras pessoas por dois anos tendo como único contato com o mundo um rádio, jornais e Miep que era uma espécia de guardiã e provedora dos alimentos durante o “cativeiro”. Esta situacão perdurou por incríveis 2 anos até que foram encontrados pelos nazistas e enviados para campos de concentracão espalhados pela Alemanha, um deles Auschwitz. Otto, o pai de Anne, foi o único sobrevivente e quando retornou para Amsterdã reencontrou Meip que lhe entregou o diário da menina que foi deixado para tráz quando foram forçados a deixar o esconderijo. Alguns anos depois Otto publicou o diário de sua filha que tornou-se uma prova documental dos sofrimentos causados por Hitler e sua tropa. Abaixo, uma foto de Anne Frank.

The boy in the striped pyjamas (2008) – Conta a narrativa dos dramas da Segunda Guerra pelo olhar inocente de uma crianca de apenas 8 anos de idade, quando sua família deixa a então segura Berlin para viver próximo à um campo de extermínio nazista, onde seu pai seria o responsável pelas atividades. Um filme surpreendente que conta a amizade inesperada do filho do comandante com um menino judeu presioneiro de guerra com um desfecho inesperado. Super recomendo!

Quando se assiste à estes filmes e documentários é difícil imaginar como uma pessoa sozinha teve um poder de persuasão tão grande a ponto de levar outras pessoas a aceitar e a cometer tal genocídio. Como pode??? É de se pensar que o ser humano deve realmente ter em seu interior uma pré-disposicão à maldade. A única explicacão aceitável.

Eu tive a oportunidade de em junho de 2012 de visitar um campo de cencentracão quando estive na Alemanha. O Campo de Concentração de Sachsenhausen, a 35 kms de Berlin. Considerado um dos menores campos, ainda assim cerca de 200 mil pessoas foram mortas naquele local.

Toda a dor e sofrimento causados aos prisioneiros ainda estão presentes, e não é difícil sentir o corpo pesado e inclusive uma certa dor quando estamos circulando nas dependências do campo. Alguns galpões foram refeitos com sobras dos escombros das demolições. Dá para se ver o que já foi o presídio, os escritórios dos oficiais onde os presos eram registrados, e as clínicas onde muitos dos presos era dessecados ainda vivos “em nome da ciência”, ou para simples tortura.  A história do campo contarei mais detalhada depois no diário de bordo, mas por enquanto deixo abaixo algumas fotos de Sachsenhausen.

Neste galpão, estão guardadas as cinzas dos prisioneiros que foram recolhidas nos crematórios pelas tropas de ocupação após a fuga dos nazistas.

Neste galpão, estão guardadas as cinzas dos prisioneiros que foram recolhidas da área do crematório pelas tropas de ocupação após a fuga dos nazistas.

2012-07-18_13.31.02_CAM

Aqui, um dos locais de enforcamento de presos.

2012-07-18_13.31.21_CAM

Paredão utilizado para tortura e fuzilamento.

2012-07-18_13.32.53_CAM

Assim como no filme A Lista de Schindler, estas pedras foram deixadas em homenagens as pessoas que morreram em Sachsenhausen

2012-07-18_13.33.31_CAM

Palavras de um sobrevivente de Sachsenhausen.

2012-07-18_13.35.21_CAM

Estação Z, um dos locais de cremação de prisioneiros.

2012-07-18_13.36.28_CAM

Os fornos do crematório funcionavam 24hs por dia em diferentes turnos, operados pelos próprios prisioneiros.

2012-07-18_13.38.19_CAM

Uma homenagem às vítimas do holocausto.

Caso queira ler um pouco mais sobre as histórias do holocausto e histórias dos sobreviventes dos genocídios clique aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s