Morte e a distância

Uma das coisas que mais me angustiam estando deste lado do mundo é a distância da família e os problemas que isto implica. Eu fico imaginando o que fazer em caso de acontecer algo com algum ente querido, e a distância não me permitir estar próxima, de dar apoio ou me despedir em um caso mais grave. Fico imaginando meus pais que já estão na casa dos 70 e poucos, já já precisarão de mim e eu não poderei estar presente para ajudá-los. E se o pior acontecer??? Eu moro a pelo menos 20 horas de vôo deles…

Infelizmente, esta angústia, este medo finalmente se concretizou – não com meus pais – mas com meu amado Tio Waldemir. É certo que ele já estava sofrendo de um câncer causado por anos como fumante já havia muito tempo, o fato é que nós não estamos preparados para que realmente este dia chegue, e esta semana este momento chegou.

O mundo da gente cai, ficamos sem rumo, queremos voar para perto da família e tudo o mais porém, temos que ser realistas. Minha prima Rosângela me avisou pelo Whatsapp que ele estava no hospital em estado gravíssimo e que provavelmente desta vez não voltaria pra casa. Pensa em um desespero??? Eu queria falar com ele, me despedir, dizer que o amava, mas infelizmente eu não consegui. Tentei ligar no telefone da minha tia para que ela o colocasse próximo ao ouvido dele para que eu pudesse dizer adeus mas não funcionou. O sinal no hospital era muito ruim e eu só acessava a caixa postal.

É engraçado como as pessoas reclamam do excesso de internet e como a vida online está sendo mais inportante que o contato pessoal, mas eu tenho que agradecer aos programas de mensagens (Whatsapp, Skype, Viber, Voipp, Facebook, e tudo o mais) que nesta hora fizeram com que a comunicação fosse tão fácil. Embora eu não tenha conseguido me despedir do meu amado tio, foi pelo Massenger do Facebook que minha mãe me avisou do falecimento do meu tio momentos depois do ocorrido. Não tinha muito mais o que fazer, mas naquele momento eu pude acender uma vela e fazer uma oração para que sua alma descançasse em paz. Isso já me acalmou, me confortou e tenho certeza que ele recebeu minhas preces.

A questão é: será que eu chegarei à tempo caso algo grave aconteça com meus pais ou meus irmãos, e quem sabe algum amigo amado??? O que aconteceu esta semana só me deixou ainda mais angustiada com esta possibilidade…

Enfim, neste momento eu só queria dizer: Meu amado tio, que Deus nosso Pai o receba e o conforte, e também conforte àqueles que te amam e sofrem com sua partida.Tenho certeza que a Vó Madalena e Vander estarão a sua espera para ajudá-lo e protegê-lo nesta nova etapa.
Vá em paz meu lindo, te amo! 😦

Fonte: Google

Fonte: Google

 

2 ideias sobre “Morte e a distância

  1. freitasmh

    Karine,
    Eu penso bastante nessas coisas também. Não sei o que eu faria… dá uma sensação de impotência enorme! São 20h de voo quando se tem a sorte de pegar uma boa conexão, mas qual é o valor de um bilhete de última hora? E a angústia de estar quase incomunicável durante o trânsito…
    Força para ti nesse momento.
    Abraço apertado!

    Curtir

    Resposta
  2. karinebackman Autor do post

    Obrigada Maria, esta semana não tem sido fácil depois desta notícia mas, a vida continua não é mesmo??? O negócio é deixar sempre uma grana de emergência reservada para a hora do sufoco e rezar para que este dia nunca chegue!

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s