Histórias que só a Globo conta para você! #2

Quando resolvi me mudar para Suécia há uns 6 anos atrás eu procurei me informar sobre os mais variados assuntos possíveis no que dizia respeito à Suécia como idioma, moeda, formas de governo, oportunidades de trabalho e etc. Eu utilizei as ferramentas que eu tinha para poder pesquisar sobre os prós e contras de uma mudança tão radical para a minha vida.

Pesquisei no Google, nos sites da Embaixada da Suécia, links de notícias de jornais e, claro, no Orkut que era o que tinha no momento. Usei o falecido Orkut para procurar pessoas que morassem aqui na minha região  e pegar algumas dicas sobre o que trazer, o que me faria falta, o que seria demais, no que poderia trabalhar no início e se elas estavam afim de encontra comigo quando chegasse aqui. Porém, o principal sobre documentação e visto, isto eu pesquisei juntamente com o meu sambo na época, afinal ele também era uma parte interessada além de falar o idioma e conhecer o sistema. Sem dúvidas, para ele era muito mais fácil obter os dados necessários estando aqui na Suécia e sabendo exatamente com quais departamentos entrar em contato.

Lembro-me que na época eu dispunha apenas do MSN e Orkut, minha conexão de internet e a diferença de horários fazia com que fosse quase impossível que utilizássemos o Skype. Ainda assim, quando chegou a hora de preencher a papelada para o visto, mesmo à distância e com toda essa falta de opções tecnológicas, eu e meu ex-amado preenchemos a papelada juntos. Ele ía lendo, eu preenchendo os campos, e as dúvidas que íam surgindo nós íamos resolvendo com a ajuda do Google translate, e funcionou que foi uma maravilha. Prova disto? Olha eu aqui!

E, tem outra coisa, se mesmo com todos os cuidados e informações que eu procurei juntar antes da viagem, cheguei inclusive à vim de férias um ano antes para conhecer família, modo de vida e tals do ex, nada disso foi garantia de vida de contos de fada, tudo deu errado pra mim e tive que recomeçar do nada, como pode as pessoas simplesmente se valerem de um simples programa de 30 minutos de duração para decidirem o futuro?

Daí, derrepente, vem nossa querida Globo e traz uma belíssima reportagem, disso não podemos duvidar, sobre a bela e perfeita Suécia. O que acontece no dia seguinte? Uma chuva de pedidos de ajuda dos mais variados tipos para os desesperados para achar o caminho para a terra prometida, ou melhor, o jeitinho para tal. Porém, infelizmente, jeitinho é um recurso brasileiro que não funciona por aqui. Não adianta esperniar e muito menos tentar jogar uma historinha de ter sido visinho da Silvia (Rainha da Suécia) e da família dela da época em que eles moravam em São Paulo e assim ter tratamento VIP, porque isso foi a muito tempo atrás, não cola.

Na ânsia pelas terras vikings, a galera tem feitos pedidos absurdos de ajuda. Ninguém quer ter o trabalho de procurar as informações como eu fiz, ou como todos os outros que aqui moram o fizeram anteriormente. Com esse negócio de Facebook, a galera ficou preguiçosa demais para tentar sequer encontrar algumas respostas sozinhas, e se não tem no Face, a resposta não existe. Por conta disto, têm recorrido aos grupos que lá existem e blogs para pedir que nós os salvemos e entreguemos de mão beijadas um passaporte carimbado. Claro, se possível, por quê não as passagens também?

Tem gente quer saber sobre como morar aqui? Como conseguir o visto? Como conseguir emprego? Como conseguir um(a) viking? Qual o departamento e o número de telefone que o companheiro (que é sueco e mora aqui NA SUÉCIA) tem que ligar? Teve uma doida que entrou na comunidade do Face perguntando se tinha alguém que tivesse uma empresa e fosse legal o bastante para fazer um contrato falso de trabalho para que ela e o marido podessem dar entrada em um visto de trabalho, mas que nós não nos preocupássemos pois eles pagariam as passagens e as despesas sozinhos… o que ela esperava??? Casa, comida e roupa lavada também??? Como assim??? Aqui, tudo é super controlado baseado no seu personnummer. À partir do momento que alguém dá entrada na documentação sueca baseada em um contrato de trabalho o Skatteverket (receita federal sueca) já fica de orelhas em pé à espera dos impostos à serem recolhidos do indivíduo, caso isto não aconteça é cadeia na certa. Então me explica: Como forjar um contrato de trabalho apenas para ajudar alguém que você nem sequer conhece? Sorry, no way!!!

Na comunidade “Quero Morar na Suécia” tem um documento fixo, com as explicações básicas de como proceder. No caso de levar os planos à diante, basta querer fazer o negócio direito, e buscar as informaões e papeladas necessárias para mudança para o país perfeito. Ainda assim, com todas as dicas já mastigadinha e com os links necessários tem gente que acha que somos obrigados a já entregar a papelada preenchida em mãos, e quando não o fazemos recebemos comentários como este abaixo:

January 18, 2015 84402 PM CET

 

Este especialmente não foi para mim, mas para a administradora do grupo. Na verdade, a maioria dos participantes da comunidade que já moram aqui e tentaram de alguma forma explicar que aquela imagem vendida não era 100% verdade, e que aqui as coisas realmente funcionam, logo, todos têm que fazer sua parte e correr atrás das informações reais em órgãos oficiais, foram de alguma forma insultado e isso não é legal. Ninguém tem a obrigação de ajudar e muito menos deve ser esculaxado por dizer a verdade que ninguém quer ouvir, certo?

Mas aí também tem o outro lado: Eu já ajudei várias pessoas no Brasil entrando em contato com o Migrationsverket através de telefone, ficando tipo uma hora na linha esperando para tirar uma dúvida ou pegar informações quanto a situação de visto e tals, e a galera derrepente chega por aqui e nem sequer dá um sinal de vida. Parece bobagem, mas eu fico preocupada. Vai que a criatura está em dificuldades ou de alguma forma a informação não foi suficiente e a pessoa ficou presa na imigração sei lá… derrepente a pessoa aparece feliz e sorridente no Face e nem um: Poxa, deu certo! é capaz de mandar.

Por isso é que eu costumo falar que a Rede Globo fez e faz um desserviço à população, pintando um quadro que muitas vezes não é exatamente daquele jeito, e o povo vai atrás sem ao menos tentar questionar e, quando encontra alguém que o faça, ataca!

Galerinha linda, eu, assim como todas as outras blogueiras e participantes de grupos de brasileiros pelo mundo procuramos ajudar no que for possível, mas não pegamos pela mão para resolver o problema, ok? Sejamos mais legais e entendam que nós também trabalhamos e temos vida social, família e assim por diante. Não estamos ao dispor 24hs por dia.

Bem, isto era o que eu tinha pra hoje, depois eu volto com mais.

Kram och puss, hej då! 😉

3 ideias sobre “Histórias que só a Globo conta para você! #2

  1. SiL

    Oi Karine,
    Como será que está o email da Glória Maria ou outra coisa qq q ela tenha? 🙂
    Vcs já tentaram entrar em contato com ela ?
    Acho q do jeito q a reportagem foi feita era de se esperar esta reação das pessoas.
    Bjs

    Curtir

    Resposta
  2. karinebackman Autor do post

    Menina,
    Sabe que eu já pensei nisto também? Mas claro que ela não deve ter um email com acesso para pobres mortais, não é?
    Eu só fico me perguntando porquê será que o programa anterior feito na Lapônia não fez o mesmo sucesso que este? Será que foi porque naquele ela mostrou apenas o lado frio, mesmo assim muito bonito da Suécia? Acho que a galera está apenas interessada na calmaria, perfeição, sol e seguro do estado, o famoso “bidrag”. Todo mundo reclama da bagunça e corrupção que assola o Brasil, mas querem que nós ajudemos com o famoso jeitonho à encontrar o caminho das pedras. Será que eles não entendem que assim estarão corrompendo a Suécia, ensinando os mals costumes que sempre detestamos no Brasil? Vai entender…

    Bjs e obrigada por seu comentário 🙂

    Curtir

    Resposta
  3. SiL

    Oi Karine,
    Acho q já lhe falei em post anterior o q eu senti das ideias q quiseram passar.
    Eu, quando vivia no Brasil, era fã da Glória. Apesar dos erros de jornalismo e algumas gafes q cometia, era de uma simpatia bem brasileira. Sem falar no símbolo que é, pois chegou lá em cima, num país q se acha q não é racista, mas é. 🙂
    Eu não vou culpá-la, pq a gente sabe q é uma equipe q organiza tudo em reuniões, depois há edição. Ai a tal fase da edição é q é o bicho.:-)
    Ela tem facebook q eu vi, mas como não frequento o face não vou lá perguntar.
    Se tiver tempo, vê lá no face dela se ela fala nessa reportagem.
    Depois, conta aqui. 🙂
    Bjs

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s