Arquivo da tag: Festas

Parabéns para mim!

DSC_0275

Foto: Karine Bäckman

Aproveite o tempo em sua conta

Imagine que você tivesse ganho uma competição cujo prêmio fosse que um banco abrisse todas as manhãs uma conta em seu nome com 86 400 coroas. Cada jogo tem uma regra, este aqui porém, 2. A primeira é que todo o dinheiro que você não tenha gasto desaparece da conta quando um novo dia se inicia. Não se pode trapacear transferindo o restante para uma outra conta, tem que utilizá-lo.

Mas, à cada manhã o banco abre uma nova conta em seu nome com novas 86 400 coroas para ser usado durante o dia.

Regra número 2 é que o banco pode acabar com o jogo sem aviso prévio. Quando quiser, o banco notifica que o jogo acabou, sua conta é encerrada e que uma nova conta não será aberta no dia seguinte. O que você faria com todo este dinheiro?

Faria coisas divertidas, compraria presentes para amigos e familiares, compraria um presente para você mesmo, aproveitaria para comer e beber coisas gostosas que nunca havia experimentado? Você ao certo encontraria muitas coisas para fazer com o dinheiro, mas com certeza não seria fácil gastar 86 400 coroas em um dia.

O FANTÁSTICO é que este banco maravilhoso existe. É o tempo! Todas as manhãs quando acordamos recebemos 86 400 segundos de vida para usarmos, e o que não usamos disperdiçamos. Ontem é passado. Todas as manhãs a mesma mágica, 86 400 segundos de vida. Mas mesmo a vida tem regras que não podemos burlar, “a conta” pode ser fechada a qualquer minuto, repentinamente. A vida pode acabar a qualquer instante.

Então, o que faremos com nossos 86 400 segundos diários? O que você faz? Por certo é bem mais importante os segundo de vida do que as caroas, não?

Tradução livre do texto retirado da revista Reflex, edição 3 de 2014. 

Dizem que o mes que antecede o nosso aniversário é um período chamado inferno astral. Os últimos 15 dias, os piores. Eu, definitivamente, nunca senti este período até porque não me considero uma pessoa lá com tanta sorte assim para poder sofrer com algum tipo de decepcão pré-aniversário ou inferno astral. Não mesmo!

Este ano, às vésperas de completar 42 primaveras, o que acontece é que tenho sentido um despertar. Nestes últimos 5 anos tenho que vivido meio que em um limbo, não muito contente com os acontecimentos ou desenrolar da vida, mas ainda assim agradecendo pelo que tenho conseguido: família, marido, emprego, Branca… o problema é o sentimento de vazio, de que nada novo está para acontecer, isso tem me matado aos poucos dia-a-dia…

Eu sempre ouvi dizer que os pilares da falecidade são: Ter um filho, plante um árvore e escreva um livro. Bem, eu escrevo um blog dá quase no mesmo, já plantei inumeras árvores e tenho o meu jardim florido, e tenho a Branca, minha filhota de 4 patas. Tive que adaptar neste último, já que as tentativas de ter um bebê não tem sido lá um sucesso, e depois dos 40 as probabilidades são ainda menores. Coisas da vida… Porém, aquela sensação de felicidade, dever cumprido segundo os pilares da felicidade não existe. Eu não sei o que é. Ao contrário dos pilares, o que me deixa feliz é viajar. Poder voar, conhecer novas cidades, pessoas e culturas, isso sim é felicidade. Creio que deveria ter nascido um pássaro para poder voar livre e viajar para onde pudesse e minhas asas me levassem, aí sim, seria incondicionalmente feliz…

Entretanto, este ano para mim, o meu inferno astral tornou-se quase que um despertar. Resolvi que esta vida perfeitinha está perfeitinha demais e eu não quero que seja assim. Comecei uma batalha pessoal anti-estagnação, saindo da minha zona de conforto que é isso que nos faz crescer.

Resolvi que voltaria a escola, e lá estou. Mesmo que em um curso de sueco do qual eu já deveria ter me livrado e terminado há algum tempo se não tivesse me acomodado com o meu trabalho e a chance de arrumar algo melhor tendo referências. Isso não aconteceu e creio que não acontecerá. Então resolvi conquistar um diploma universitário, ainda que como tecnólogo, mas algo que me trará um resultado no futuro. Claro que levará tempo para terminar o curso, afinal ainda tenho que seguir com o sueco até chegar no mínimo exigido nos certificados (betyg), mas já dei o primeiro passo. Aliás, o segundo, uma vez que consegui pular um dos cursos porquê estava em um nível mais avançado devido ao sueco que aprendi trabalhando e tendo contado por nativos.

Enfim, espero realmente que este ano seja um ano de virada e descobertas pois afinal, é exatamente sobre o que o texto acima fala: todos nós ganhamos 86 400 segundos de vida diariamente, e cabe apenas à nós resolver como ele será utilizado.

Agora vou ali fazer os planos de como celebrar mais este ano, já que dia 30 está logo ali 😉

Vi ses, hej då! 😉

God Jul allihopa!

God-Jul

 

Desejo a todos vocês que sempre usam um tempinho do seu tempo para ler o meu blog, a você que sempre manda mensagens ou que simplesmente se diverte ou se informa com as besteiras aqui escrita, os melhores votos de um Natal repleto de alegrias, paz, muita saúde e prosperidades juntos a seus parentes e amigos e que 2014 seja um ano ainda melhor, e que possamos continuar sempre juntinhos neste cantinho virtual!

 

Feliz Natal! God Jul! Merry Christmas!

Kram och puss! 😉

 

Casamento # 2

Quando se pensa em uma festa, seja ela de casamento ou não, uma das coisas mais difíceis de decidir é a lista de convidados. Como fazer com que o número de pessoas que você deseja caiba dentro do orçamento e principalmente, dentro do espaço físico disponível do salão de festa?

Na cultura sueca, uma festa de casamento resume-se às pessoas realmente mais próximas e aos parentes com os quais tenha realmente uma relação estreita. Já no Brasil, a lista de casamento é basicamente uma questão de mostrar aos outros, na sua maioria pessoas que você nem sequer vai muito com a cara, que você pode. Loucura saber que muitas vezes, os noivos gastam verdadeiras fortunas em uma festa para impressionar pessoas que sequer se importam com eles e ao final da festa, no final do mês, é um perrengue para pagar o aluguél. 😦

Mas enfim, voltando ao meu próprio casório, era a minha vez de preparar a minha lista de convidados. O que não foi fácil, uma vez que eu queria ter meus amigos perto. Meus amigos de anos para tomarmos um porre juntos e comemorarmos o dia mais importante da minha vida, mas isto não seria possível devido a distância. Família então… quem dera tivesse meus irmãos e meu pai pertinho, só que além de caro, tem o fator tempo. Todos têm suas próprias vidas no Brasil.

Daqui, convidei o pessoal do trabalho que tornou-se minha segunda casa neste quase 4 anos aqui, e a galera mais chegada. Do Brasil, veio mamis, Letícia e Thayane (minhas duas sobrinhas) e Gui, meu querido amigo de anos. De Dublin, veio meu primo Thiago, que também foi meu cabelereiro chiquérrimo, uma grande surpresa. Pensa em um rapaz talentoso 😉

Já o Göran, este passou aperto. Ele sempre morou na mesma cidade, todos os amigos de infância continuam em contato, a família é bem grande e sem contar com os amigos de trabalho… A matemática não foi fácil, porém no final, conseguimos resolver a equação.

Depois disto foi a hora de enviarmos os convites. Estes eu os fiz com a ajuda do meu baby aos invés de comprá-los, e deu um trabalho danado mas ao mesmo tempo um prazer e tanto!

PicMonkey Collage3

Nós ainda fizemos um site para que os convidados pudessem conhecer um pouco mais da nossa história, além de toda a parte gráfica. O roteiro da cerimônia da igreja e as lembranças que também ficou show.

No mais. foi a hora de pensar e planejar cuidadosamente a decoração. Foram tantas as idéias borbulhando ao mesmo tempo que eu achei que nunca conseguiria colocá-las em prática. E posso dizer que a missão foi concluída com 90% de sucesso. Não Preciso dizer que fiquei hiper-mega-satisfeita???

Teve de tudo um pouco: balões, balões de hélio, bolinhas de sabão, bolinhas de gel, bolinhas de queijo… A suecada ficou impressionada com tantas bolhas juntas e misturadas kkkk

Para a festa, claro, tinha que ter algo especial aqui mas que é bem demode no Brasil que são os frufrus, óculos, tiarinhas e todos os apetrexos para deixar a galera mais estilosa. O engraçado foi ver a cara de surpresa do povo ao ver aquela cesta enorme, cheia de adereços para que eles escolhecem à vontade o que melhor lhes conviesse. Ainda mais surpresos ficaram quando souberam que poderiam e deveriam levar sua breguice para a casa. Cheguei a ouvir de uma das minhas amigas de trabalho que ficou surpresa pois nunca havia recebido tantos presentes em um casamento, quando no certo seria ela quem deveria dar presente.

Enfim, segue algumas fotinhas e uma lista dos sites que eu utilizei para fazer as encomendas para o casamento e para dar entrada na papelada de autorização do mesmo.

Idéia copiada da mesa do restaurante The View, no nosso jantar do Valentine's day

Idéia copiada da mesa do restaurante The View, no nosso jantar do Valentine’s day

Testes de arrumação e decoração da mesa do jantar do casamento.

Testes de arrumação e decoração da mesa do jantar do casamento.

Passo a passo da luminária de lembraça do casamento.

Passo a passo da luminária de lembraça do casamento.

2

Salão de festa sendo preparado para o grande dia 🙂

Espero que os links tenham sido de uma grande ajuda para você que está morando aqui nas terras frias, e pretende organizar uma pequena ou grande festa, assim como espero que vocês tenham gostados das minhas loucas e borbulhantes idéias.

Kram och puss 😉